Arquivo da tag: humor

Em Defesa do Humor

20140102-073716.jpg

Esse já é um assunto mais que batido. Mas que eu ainda não comentei.

O humor brasileiro passa atualmente por uma renovação. Uma renovação que atinge o velho modo de pensar do brasileiro.
Nosso humor sempre foi ingênuo, simples e respeitador. Mazaroppi tinha o seu humor pautado em mostrar o homem simples, o matuto, a fala errada, a ingenuidade. Os trapalhões já foram mais a fundo na zoação do bêbado, do negro, do nordestino, do pobre e de vários estereótipos encontrados Brasil afora. Jô Soares, Casseta e Planeta pegaram a veia política, escarnecendo políticos e suas formas de agirem. Ou seja, a coisa foi crescendo, o foco das piadas foi mudando e muitos desses estilos se fundiram, tanto que hoje temos humoristas que representam cada vertente dessa.

Hoje tudo isso evoluiu, o CQC pega os políticos na porta do congresso, o pânico faz seu show de escárnio, circo de coisas grotescas, e o porta dos fundos põe o dedo em tudo que é assunto de forma ácida e inteligente.

Então venho eu aqui defender esse humor do PDF. Esse estilo deles é bem parecido com o que já se fazia na década de 1970 na Inglaterra pelo Monty Phyton. Um grupo que escarnecia da política, da religião e do modo de agir das pessoas. O que lhes rendeu extremo sucesso. Pois as pessoas se viam naquilo e viam naquilo uma forma exagerada de como as coisas realmente são. O que seria do humor sem que se pudesse aumentar o que elas realmente são?

Mas hoje aqui no Brasil existe um puritanismo extremo vindo das alas religiosas. São pessoas que não sabem rir de si próprias, pessoas do politicamente correto, e acredito eu pessoas tristes com suas existencialidades. Então essas pessoas defendem com unhas e dentes o direito delas de serem ludibriadas pelo o que diz a bíblia, usando tal livro milenar como regra constante para ser aplicada nos dias de hoje.

Realmente é triste de ver que as pessoas não sabem rir de si próprias nos dias de hoje. Isso que a galera do puritanismo religioso faz parece mais um regime ditatorial em que não se pode falar nada, fazer nada, rir de nada, com perigo de cabeças rolarem se um risinho de canto de boca for esboçado. Que deus nos ajude.

Aí em baixo vai um vídeo dum religioso católico (pasmem oO) atacando um vídeo do PDF:


%d blogueiros gostam disto: